Exames - Laboratório de Análises Clínicas Dr. Ivan Cavalcanti

ANTES DA REALIZAÇÃO DOS SEUS EXAMES, É IMPORTANTE SABER ALGUMAS ORIENTAÇÕES:  Para que os resultados dos exames laboratoriais possam ser úteis na avaliação da sua saúde, todas as etapas relacionadas a eles devem ser consideradas. Na fase que antecede à coleta e a realização destes testes, existem alguns fatores relacionados ao comportamento do paciente que podem provocar alterações importantes nos resultados. Dentre eles destacam-se:

Antes da coleta de sangue, pelas novas normas o jejum tem que ser de 8 á 10 horas horas para a maioria dos exames. Este tempo não poderá também ser muito prolongado, pois causará alterações nos exames. A ingestão moderada de água na maioria dos casos é permitida. Consulte-nos.
Uma semana antes da coleta de sangue deve-se evitar o consumo de álcool, mesmo em pequenas doses, principalmente quando o fígado será avaliado.
Os medicamentos podem interferir em diversos exames, alterando seus resultados. Sempre informe ao atendente o nome dos medicamentos que estiver em uso.
Nos dias que antecedem a coleta de material para exames, mantenha seu hábito alimentar de rotina. Somente para alguns exames específicos é que será necessário mudar dieta alimentar conforme orientação do seu médico ou do laboratório.
No dia anterior a coleta não pratique exercícios ou esforços físicos intensos (exceto quando houver orientação médica). Permaneça em repouso no mínimo por 15 minutos antes da coleta. Em alguns casos este tempo deve se prolongar.
Esta condição altera a quantidade de certos hormônios que indiretamente podem provocar alterações em diversos componentes do organismo. Tente relaxar.
O cigarro contém centenas de substâncias estranhas ao organismo. Logo, este hábito pode interferir em algumas avaliações do sangue e da urina. Nos dias da coleta destes materiais, não fume.
Recomenda-se a abstinência sexual (relação sexual ou masturbação) na éspera dos exames de urina. Para o espermograma este período deve ser de 3 a 5 dias.
 

PÓS COLETA DE SANGUE:  Para evitar formação de hematomas (manchas arroxeadas) e processos dolorosos no local onde foi coletado o sangue evite:Fazer esforço físico no dia da coleta com o braço que foi puncionado, inclusive esforços mínimos como: Dirigir veículos, pegar sacolas e bolsas pesadas, segurar crianças no colo, etc.

Hepatite A (HAV):• Anti-HAV IgM – Detecta anticorpos IgM contra o vírus da hepatite A• Anti-HAV – Detecta anticorpo total (IgG+IgM) contra o vírus da hepatite A. Hepatite B (HBV):• HBsAg – Detecta antígenos de superfície do vírus da hepatite B• Anti-HBs – Detecta anticorpo contra o antígeno de superfície do vírus da hepatite B• Anti-HBc IgM – Detecta anticorpo IgM contra o antígeno CORE do vírus da hepatite B• Anti-HBc – Detecta anticorpo total (IgG + IgM) contra o antígeno CORE do vírus da hepatite B• HBe Ag – Detecta antígeno “e” do vírus da hepatite B• Anti-HBe – Detecta anticorpo contra o antígeno “e” do vírus da hepatite BHepatite C (HCV):• Anti-HCV – Detecta anticorpo contra o vírus da hepatite CHepatite D: HDAcJEJUM NECESSÁRIO DE 8 HORAS.
A paciente pode fazer asseio intimo ou tomar banho. Não deve ter usado creme nem ter relações 2 dias antecedentes ao exame.Exame útil no diagnóstico das neoplasias e muitos processos inflamatórios e infecciosos.
Não é necessário jejum obrigatório. Anotar todos os medicamentos dos últimos 10 dias.O coagulograma completo engloba uma série de provas que avaliam o sistema de coagulação do sangue, como o tempo de sangramento (TS), tempo de ativação da protrombina (TAP), tempo de ativação parcial da tromboplastina (TTPA), tempo de coagulação (TC) e a contagem das plaquetas.
Não é necessário fazer abstinência sexual. Coletar o material em recipiente estéril, fornecido pelo laboratório.Não estar tomando antibiótico pelo menos 5 dias antes da coleta.Antes da coleta, realizar higiene das mãos e do pênis; - Mãos: Lavar as mãos com água e sabão e secar.- Pênis: Retrair o prepúcio e limpa-lo com uma gaze estéril umedecida com sabão anti-séptico. Em seguida secar o local com gaze estéril seca.
Colher a amostra em recipiente apropriado (ESTÉRIL), diretamente. Não colher em vasos, etc. Caso seja difícil esta coleta, pode-se colher com swaab diretamente no ânus após evacuar. O paciente deve estar no mínimo 5 dias sem usar antibiótico. As fezes devem chegar ao laboratório, no máximo em 2 horas após a coleta. Em crianças, pode-se colocar coletor de urina por baixo da fralda, ficando o orifício (abertura do coletor) coincidindo com o orifício anal. Não recomendamos colher da fralda, por esta absorver a parte líquida das fezes, prejudicando a análise do material.O horário do recebimento para este exame é de 06:00h a 11:00h.IMPORTANTE:A obtenção do material fecal deve ser realizada na fase aguda da doença.
A coleta do material é feita pela manhã em jejum absoluto, sem escovar os dentes e nem tomar água ou qualquer substância líquida.O paciente deve estar no mínimo 5 dias sem usar antibiótico.
O paciente deve vir ao laboratório, pela manhã, ao acordar, sem assoar o nariz nem estar tomando antibiótico 5 dias antes do exame.
O paciente deve vir ao laboratório para coletar o material, sem estar tomando antibiótico 5 dias antes do exame. Não deve ter usado medicamento tópico nem fazer nenhuma assepsia.
O paciente deve vir ao laboratório, pela manhã, sem urinar (4 horas antes da coleta). O paciente não deve tomar antibiótico 5 dias antes do exame.
Não usar medicação tópica nas últimas 24 horas. Abstinência sexual de 24 horas. Não estar tomando antibiótico 5 dias antes da coleta. Não fazer higiene antes da coleta.
Não estar tomando antibiótico 5 dias antes da coleta.Preferencialmente colher a primeira urina da manhã, se não for possível, permanecer um tempo mínimo de 3 horas sem urinar e então colher. Em casos de coletas infantis ou emergências, seguir a orientação do médico ou bioquímico.Fazer asseio íntimo, lavando a genitália externa com água e sabão em seguida secar com toalha limpa.Desprezar o 1º jato e colher o jato médio em coletor estéril, tampando-o imediatamente, não encher até a borda. Após a coleta, a urina deve ser levada ao laboratório no prazo máximo de 30 minutos da colheita ou ser conservado no gelo por um período não superior a 90 minutos.
Após a higiene rigorosa da genitália externa, e no caso de meninas, também da região perianal; colocar um coletor infantil (saquinho) apropriado ao sexo da criança.O coletor infantil deve ser trocado a cada 30 minutos, até a micção.Se a criança não urinar neste tempo, repetir o asseio a cada troca do coletor.Após a criança urinar, retirar cuidadosamente o coletor e fechá-lo completamente com a própria parte colante que o mesmo possui, para evitar contaminações.
O teste deve ser realizado pela manhã, com 12 horas de jejum. Durante o exame é necessário que o paciente permaneça sentado e não fume. O TTG não é recomendado para pacientes hospitalizados, agudamente doentes ou inativos e para pacientes que já tenham o diagnóstico de diabetes confirmado. O paciente, após a coleta de jejum, ingere 75g de glicose, em um volume de 300ml de água em no máximo 5 minutos. Neste exame são realizadas 5 coletas, jejum, 30, 60, 90, 120, 180 minutos. Portanto o paciente permanecerá 3 horas em observação e realizando as coletas.
Esse exame é usualmente realizado em laboratórios e consiste da análise do sêmen. O preparo do exame consiste em abstinência sexual de 3 a 5 dias, até mesmo qualquer tipo de ejaculação. O exame é realizado sempre pela parte da manhã e no dia do exame receberá um frasco para coleta do ejaculado. Existe uma sala especial para a coleta e você deverá inicialmente lavar bem as mãos com água e sabão antes de entrar. Normalmente há revistas e/ou vídeos eróticos, que facilitam a coleta do material. Deve-se evitar perda do sêmen, as custas de ser necessário uma nova coleta.Após o exame, o material é examinado microscopicamente.O exame de espermograma é ainda a principal maneira de avaliar o potencial reprodutivo masculino.
O teste deve ser realizado pela manhã, com 12 horas de jejum. Não realizar esforço físico antes da coleta. A paciente deve ficar em repouso e observação durante 1 ou 2 horas (dependendo da quantidade de dextrosol 50 ou 75 à critério do médico) após a ingestão da solução de dextrose, via oral.Deve ser realizada entre a 24ª a 28ª semanas de gestação.
Recomenda-se jejum obrigatório de 12 horas. Não fazer esforço físico antes da coleta do material. Informar a medicação em uso.
Recomenda-se jejum obrigatório de 12 horas. Colher a amostra “0” (basal) para glicose e orientar o paciente a retornar ao Laboratório 2 horas (120 minutos) após a refeição, para colher nova amostra (almoçar normalmente, mantendo jejum de 2 horas e chegar ao Laboratório 10 minutos antes do horário da coleta).Informar a medicação em uso.
Não é necessário que o paciente esteja em jejum, entretanto é muito importante o estado emocional e fisiológico do paciente e interferência de medicamentos.Constitui importante exame de auxílio diagnóstico para doenças hematológicas e sistêmicas. Rotineiramente indicado para avaliação de anemias, neoplasias hematológicas, reações infecciosas e inflamatórias, acompanhamento de terapias medicamentosas e avaliação de distúrbios plaquetários. Fornece dados para classificação das anemias de acordo com alterações na forma, tamanho, cor e estrutura das hemácias e conseqüente direcionamento diagnóstico e terapêutico. Orienta na diferenciação entre infecções viróticas e bacterianas, parasitoses, inflamações, intoxicações e neoplasias através das contagens global e diferencial dos leucócitos e avaliação morfológica dos mesmos. Através de avaliação quantitativa e morfológica das plaquetas sugere o diagnóstico de patologias congênitas e adquiridas.Estudo dos leucócitos (Serie branca – Leucógrama) e Hemácias (Série vermelha – Eritrograma).LEUCOGRAMA + ERITROGRAMA = HEMOGRAMA COMPLETO
Considerando a possibilidade de ocorrência de resultados falso-negativos nos testes utilizados para a detecção de anticorpos anti-HIV, a Secretaria de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde, portaria 488, tornou obrigatória a realização de 2 testes de triagem em cada amostra e a confirmação pelo Western Blot e repetição em nova amostra.
- Mínimo de 08 horas sem higiene local para coleta peniana, anal ou genitália externa feminina. - Se coleta uretral, permanecer 4 horas sem urinar. - Não estar menstruada. Aguardar 48 horas após o término da menstruação para realizar a coleta; - Nas 72 horas que antecedem a coleta: . Não fazer exame digital (toque) ou assepsia endovaginal; . Manter abstinência sexual; . Não usar creme/óvulo vaginal, ducha ou realizar lavagem interna (endovaginal); . Não fazer ultrasom transvaginal ou colposcopia; . Não fazer peniscopia; - É recomendável aguardar 3 meses após cauterização ou tratamento para testar a eficácia do tratamento. Verificar sempre a orientação médica quanto ao tempo de espera e seguir essa orientação. Caso não haja orientação, passar nossa recomendação e solicitar que se confirme com o médico assistente. - Não realizamos a coleta do material de biópsia, pois trata-se de um procedimento médico.
Enviar ao laboratório fezes recentes, não coletadas em fraldas.
Método bastante eficiente, pois o exame é feito de várias amostras, coletadas em dias diferentes, proporcionando assim maior possibilidade de atingir o ciclo da ovulação do parasito. O laboratório fornece um recipiente com um liquido conservante, MIF, e dentro deste liquido coloca-se as fezes durante 5 dias, uma vez ao dia, tendo o cuidado de pegar de várias regiões do bolo fecal. Nunca colocar fezes demais, impede a conservação do material. Homogenizar (triturar) as fezes todas as vezes. Não é necessita conservar na geladeira. O liquido conserva por um período, não superior a 20 dias.Recebemos material para este exame até 16:30h.PARASITOLOGICO DE FEZES – SIMPLES Colher as fezes em recipiente adequado. A amostra não deve ser contaminada com urina. Não usar os seguintes medicamentos: Anti-ácidos, bário, bismuto, magnésio e carbonato de cálcio.-Fezes moles, misturar e colher uma porção suficiente para encher uma colher grande.-Fezes duras, colher das duas extremidades e do meio.-Não aconselhamos o uso de supositórios, nem coletas em fraldas.Recebemos material para este exame até 16:30h.
Evitar defecar antes da colheita bem como fazer qualquer tipo de higiene pessoal ou usar creme ou pomada, na região perianal, dois dias antes da coleta. Evitar interferentes locais: pomadas e antissépticos. Material colhido sempre pela manhã.
Fazer dieta prévia, 3 dias antes da coleta das fezes não deve comer carne vermelha ou semelhantes. Não usar medicamentos irritantes da mucosa gástrica como: antiinflamatórios, corticóides, aspirina, ferro. Evitar fazer este exame se estiver com sangramento gengival, período menstrual e hemorróidas sangrantes. Recebemos material para este exame até 16:30h.{slider=PSA – ANTIGENO PROSTÁTICO ESPECÍFICO-Após toque retal, aguardar 2 dias.-Ultra-som trans-retal, aguardar 24 horas.-Após biópsias de próstata, aguardar 4 semanas.-Após massagem na próstata, aguardar 24 horas.-Após exercícios pesados, aguardar 24 horas.
EAS (elementos anormais do sedimento) ou urina tipo I.Recomenda-se a realização de assepsia e desprezar o primeiro jato de urina, colhendo o jato médio. Em jejum a urina tende a ser ácida e, nesta condição, os elementos figurados conservam-se melhor, porém não há obrigatoriedades do jejum para a realização deste exame.Coletar a primeira urina da manhã.Sugerimos uma higiene íntima para as mulheres.O recipiente deve ser bem limpo, isento de outras substâncias. Dê preferência aos fornecidos pelo laboratório.O exame de urina é usado como método diagnóstico complementar. Um exame não invasivo de grande importância para avaliar a função renal. Trata-se de um exame indolor e de simples coleta, o que o torna muito menos penoso para os pacientes do que as análises de sangue, que só podem ser colhidas através de punção da veia com agulha. O exame sumário da urina pode nos fornecer pistas importantes sobre doenças sistêmicas, principalmente às doenças dos rins.
Jejum desejável de 4 horas.- Para mulheres: a coleta do sangue deve preferencialmente ser realizada entre o 20º e o 24º dia do ciclo menstrual, ou conforme orientação médica.Comentários: A progesterona é produzida pelo corpo lúteo, sendo marcador de sua existência (por consequência da ocorrência de ovulação) e de sua funcionalidade. Uma fração mínima é secretada pelas adrenais, elevando-se na hiperplasia adrenal congênita e em alguns carcinomas adrenais e ovarianos. Na gestação, eleva-se rapidamente nas primeiras semanas, refletindo o funcionamento do corpo lúteo e da placenta. Está diminuída na amenorréia, agenesia gonadal e morte fetal.
Jejum desejável de 4 horas.Repouso de 30 minutos para quem fez exercício físico ou conforme orientação médica.Comentários: Prolactina é um hormônio protéico secretado pela hipófise anterior e placenta. A prolactina pode modular o número de folículos em desenvolvimentos na fase folicular de cada ciclo menstrual. Durante e após a gestação, em associação com outros hormônios, estimula desenvolvimento e produção de leite. A secreção de prolactina é estimulada pelo sono, stress e o hormônio hipotalâmico TRH. A secreção de prolactina e diminuída pela dopamina e seus análogos, tais como, bromocriptina. A hipersecreção de prolactina pode ser causada por tumores pituitários, chamados de prolactinomas, doença hipotalâmica, estimulação do tórax ou mama, hipotiroidismo, insuficiência renal, exercício, stress, alimentação e várias medicações (fenotiazina e metoclopramida, por exemplo). A hiperprolactinemia inibe a secreção de gonadotropinas e pode produzir hipogonadismo em homens e mulheres com níveis baixos ou inapropriadamente baixos de LH e FSH.
Jejum desejável de 4 horas.Para mulheres: a coleta do sangue deve preferencialmente ser realizada entre o 2º e o 5º dia do ciclo menstrual, ou conforme orientação médica.Comentários: O LH é o hormônio estimulador das células intersticiais, nos ovários e nos testículos. No sexo feminino, seu grande aumento no meio do ciclo induz a ovulação. Se for dosado de maneira seriada, pode determinar adata da ovulação. É secretado de maneira pulsátil, o queparece ser fundamental para a sua ação. A interpretação de uma única medida pode ser de limitado auxílio clínico. Níveis aumentados de LH com FSH normal ou baixo podem ocorrer com obesidade, hipertireoidismo e doença hepática. Eleva-se nas patologias primariamente gonadais, mostrando-se em níveis baixos nos hipogonadismos de origem hipofisária e hipotalâmica. Na Síndrome dos Ovários Policísticos pode encontrar-se em valores acima do normal, valorizando-se a relação LH/FSH maior que 2 como sugestiva de diagnóstico. Eleva-se na menopausa mais tardiamente que o FSH.
Jejum desejável de 4 horas.Para mulheres: a coleta do sangue deve preferencialmente ser realizada entre o 2º e o 5º dia do ciclo menstrual, ou conforme orientação médica.Comentários: O FSH estimula os folículos ovarianos na mulher e a espermatogênenese no homem. É secretado de maneira pulsátil, menos evidente que o LH. O FSH encontra-se em nível relativamente elevado no primeiro ano de vida, decrescendo a níveis muito baixos durante a infância e elevando-se na puberdade até níveis de adulto. O FSH eleva-se nas deficiências ovarianas ou testiculares, nos quadros de tumores secretores de gonadotropinas e menopausa. Encontra-se em valores inadequadamente baixos em doenças hipofisárias ou hipotalâmicas e na produção ectópica de hormônios esteróideos. Eleva-se precocemente na instalação da menopausa. Na Síndrome dos Ovários Policísticos e valorizada sua relação com o LH, na qual os valores de LH se elevam. É dosado, principalmente, por mulheres submetidas a fertilização "in vitro" e crianças avaliadas para puberdade precoce.
Jejum desejável de 4 horas.Comentários: O teste de ferritina é utilizado no diagnóstico e seguimento de anemias ferroprivas e hemocromatose. A dosagem de ferritina reflete o nível de estoque celular de ferro. Pode estar aumentada em etilistas ativos e em indivíduos com outrasdoenças hepáticas como hepatite autoimune e hepatite C. Na presença de doença hepática, em estados inflamatórios como artrite reumatóide,doenças malignas ou terapia com ferro, a deficiência do ferro pode não ser refletida pela ferritina sérica. Encontra-se aumentada em desordens infecciosas e inflamatórias. A ferritina é um reagente de fase aguda.
Jejum obrigatório de 8 horas.Comentários: O antígeno carcinoembrionário (CEA) e uma glicoproteína que não e orgão específica. Níveis elevados são encontrados em vários tumores, mas sua maior aplicação e no câncer coloretal. Utilizado para auxiliar no estadiamento e monitorização, sendo o melhor marcador da resposta ao tratamento de adenocarcinomas gastrointestinais. Níveis mais elevados são encontrados no câncer coloretal com metastases ósseas e hepáticas. Esta presente com níveis elevados em 65% dos pacientes com carcinoma coloretal, ao diagnostico. Seu aumento pode preceder evidências de metástases em exames de imagem.Outras neoplasias podem cursar com níveis elevados de CEA: câncer de mama, pulmão, ovário,estômago, pâncreas, útero, tireóide e tumores decabeça e pescoço. Níveis elevados tambémpodem ocorrer em fumantes,inflamaçoes, infecçoes, úlceras pépticas, pancreatite, doençainflamatória intestinal, cirrose hepática, enfisema pulmonar, polipose retal e doençamamária benigna.Uma vez que pode ser encontrado em pacientes saudáveis, o CEA não deve ser utilizado como ferramenta para triagem de câncer em pacientes normais.Quando usado para diagnóstico de câncer de colon na população geral, para cada caso de câncer de colo diagnosticado com CEA e confirmado com biópsia, temos 250 falso-positivos. Resultados negativos podem ocorrer na fase precoce do câncer e em alguns pacientes com cancer coloretal metastático. Cirurgia, quimioterapia e radioterapia podem causar aumentos transitórios do CEA. Para fins de comparação deve-se usar mesmo método.
Jejum desejável de 4 horas.Comentários: O hormônio Tireoestimulante (TSH) é uma glicoproteína secretado pela adenohipófise, tendo com o principal efeito o de estimular a tireoíde a liberar T3 e T4. A secreção e os níveis séricos de TSH são controlados pelos níveis de T3 e T4 e pelo TRH hipotálamico.A dosagem de TSH é importante no diagnóstico do hipotireoidismo primário, sendo o primeiro hormônio a se alterar nessa condição.Esta aumentado principalmente no Hipotiroidismo primário, Tireoidite de Hashimoto, Tireoidite sub-aguda e na secreção inapropriada de TSH (tumores hipofisários produtores de TSH). Está diminuído principalmente no Hipertireoidismo primário, Hipotireoidismo secundário, terciário e nas Síndromes de Hipertireoidismo sub-clínico.
Jejum desejável de 4 horas.Comentários: Hormonios tireoidianos sao transportados no sangue ligado a varias proteinas de ligacao. Estas incluem a TBG, globulina, pre-albumina e albumina. Somente 0,03% da tiroxina encontra-se nao ligada as proteinas. Hipertireoidismo e hipotireodismo resultam de concentracoes anormais de T4 livre. Encontra-se aumentado no hipertireoidismo e na Sindrome de Resistencia ao Hormonio Tireoidiano. Sua concentracao encontra-se diminuida no hipotireoidismo. Os resultados podem estar inadequados na presenca de autoanticorpos anti-tiroxina, fator reumatoide ou tratamento com heparina. Pode estar aumentado na hipertiroxinemia disalbuminemica familiar. Discrepancias nos niveis de T4 entre os diversos metodos sao observadas e sao ainda mais acentuadas na presenca de alteracoes extremas das proteinas de ligacao, doencas nao tireoidianos, anticonvlsivantes e algumas outras drogas.
Jejum desejável de 4 horas. Comentários: A peroxidase tireoidiano (TPO), uma enzima que cataliza as etapas de iodinação e acoplamento da biosíntese do hormônio tireoidiano, e agora conhecida como o principal antígeno microssomal. O principal uso deste exame é a confirmação do diagnóstico de tireoidite autoimune. O anticorpo anti-TPO tem sido utilizado no lugar da determinação do anticorpo antimicrossomal. Anticorpos anti-TPO podem ser detectados em pessoas sem doença tireoidiana significativa. Eles não definem o status funcional tireoidiano do paciente. Substitui com vantagens os anticorpos antimicrossomais.
Jejum não obrigatório. Comentários: A dosagem de IgE total tem valor clínico modesto. A dosagem de IgE total é utilizada principalmente na identificação e avaliação do risco de desenvolvimento de doenças alérgicas. A IgE também está aumentada na aspergilose broncopulmonar alérgica, na imunodeficiência congênita, no mieloma IgE, na nefrite intersticial por drogas, síndrome de hiper-IgE, em alguns estágios de infecção por HIV, na doença enxerto versus hospedeiro e nas doenças parasitárias.
Jejum desejável de 4 horas. Comentários: O HCG é uma Glicoproteína composta de 2 sub-unidades (Alfa e Beta). O Beta HCG dosado por quimioluminescência e sensível o bastante para detectar uma gravidez normal, às vezes, tão cedo quanto após 7 dias da implantação, embora o mais seguro seja 15 dias após a implantação.Deve-se ter em mente, no entanto, que variações são observadas quanto ao prazo usual da implantção e que a detecção do beta-HCG pode sofrer interferências da metodologia utilizada e da presença rara, mas possível dos anticorpos heterofílicos. Algumas das metodologias para detecção do HCG são direcionadas primariamente para o diagnóstico de gravidez, tais ensaios não necessariamente detectam moléculas degradadas ou homogêneas encontradas nas doenças trofloblásticas. Está aumentado na gravidez, coriocarcinoma, mola hidatiforme e neoplasias de celulas germinativas dos ovarios e testiculos.Também pode ser quantificado para realizar-se controle de fertilização. Pode estar pouco elevado na gravidez ectópica e na gravidez de risco (risco de aborto) quando os níveis podem cair progressivamente.
Jejum não obrigatório. Comentários: A dosagem de Hb A1c deve ser utitilizada tanto para o Monitoramento de pacientes em controle do diabetes como para a abordagem inicial diagnóstica, uma vez que reflete a glicemia média dos últimos 90 a 120 dias, por apresentar elevado valor preditivo positivo para as complicações clínicas diabéticas e por apresentar boa correlação com os níveis decisórios de glicose plasmática.A glicohemoglobina é formada em duas etapas. O primeiro passo é formação de uma aldimina instável (Hba1c lábil ou pré-Hba1c). Durante a circulação do eritrócito, essa e convertida em uma forma cetoamina estável (HbA1c). A taxa de produção e dependente do nível de glicose sanguínea e da vida media das hemácias (tipicamente 120 dias). Dessa forma, reflete os valores integrados da glicose correspondentes as últimas 6 a 8 semanas. Fatores que alteram a sobrevida dos eritrócitos são possíveis interferentes da dosagem de glicohemoglobina. Deficiência de ferro pode levar a uma sobrevida maior das hemácias com consequente aumento da sua glicosilação.Anemias hemolíticas podem diminuir a meia vida dos eritrócitos com diminuição dos níveis de glicohemoglobina. Os valores sugeridos pela ADA (American Diabetes Association) não devem ser utilizados na presença de homozigose para as variantes de hemoglobina C ou S (Hb CC, Hb SS). A presença de hemoglobinopatia na forma heterozigota (Hb AC, Hb AS) com níveis normais de hemoglobina não diminuem a meia-vida das hemácias e os parâmetros sugeridos pela ADA podem ser utilizados.Níveis de ate 30% de hemoglobina fetal (HF) não interferem com a acurácia do exame. Um valor persistentemente elevado serve como indicador da possibilidade de ocorrência de complicações crônicas relacionadas ao diabetes mellitus. A glicemia média estimada é um novo parâmetro incorporado aos resultados de hemoglobina glicada. Trata-se de um cálculo cujo objetivo é complementar os resultados de hemoglobina glicada, usualmente expressa em termos percentuais, com o resultado estimado de glicose em mg/dL, facilitando o entendimento e a interpretação do resultado da hemoglobina glicada (A1C). A origem do cálculo é umaequação matemática cuja única variável envolvida é o valor de hemoglobina glicada, estabelecendo uma relação linear entre essa e a glicemia média.
Jejum desejável de 4 horas.Comentário: Tempo de protrombina é um exame feito em laboratório usado para registrar a tendência de coagulação sanguínea, ele serve para medir o tempo necessário que o sangue precisa para se coagular e parar o sangramento.Este exame é indicado para monitorar o tratamento de indivíduos que fazem uso de anticoagulantes, como aspirina, por exemplo, e para ser considerado normal.Quanto maior for o Tempo de Protrombina, menor é a quantidade dessa proteína no sangue e isso indica que existe provavelmente uma deficiência de vitamina K, problemas de fígado ou anticoagulante circulante o que pode provocar hemorragias difíceis de controlar.
Jejum desejável de 4 horas. Comentários: O teste de TTPA é usado para avaliar todos os fatores de coagulação da via intrínseca – exceto plaquetas – por meio da medição do tempo necessário para formação de um coágulo de fibrina após a adição de emulsão de cálcio e fosfolipídio a uma amostra de plasma. Um ativador, tal como o caolim, é usado para diminuir o tempo de coagulação.

(83) 9. 9315.1500 (83) 3531.4484 Dúvidas e Orçamentos das 06h às 12h e das 14h às 17h30min

  

© Laboratório de Análises Clínicas Dr. Ivan Cavalcanti - Cajazeiras/PB - Todos os direitos reservados.

RESULTADOS DE EXAMES